Categories
Notícias

Alguns fatores importantes sobre o PIS

Bastante conhecido dos brasileiros, o PIS é uma das ferramentas utilizadas pelo governo para aumentar os benefícios de um trabalhador que vive sob o regime de CLT. É, em outras palavras, outra forma de recompensar alguém de acordo com seu tempo de serviço.

Aqui vamos tratar um pouco mais sobre esse programa que deixa muitas vezes o público em dúvida. Não é algo tão simples falar do PIS, como ele é algo que muda de maneira recorrente, pode ser que você, leitor, quando ler este artigo, já não encontre mais lógica nele.

Vamos tratar um pouco da ideia de abono salarial e PIS, e qual a sua diferença. Será dito aqui também sobre as pessoas que possuem direito ao saque do valor e muito mais. Então, sem mais demora, vamos às informações.

Abono salarial e PIS

Muitos acabam pensando que estes 2 são iguais, mas na verdade eles possuem algumas diferenças importantes.

Consultar pis pelo cpf

Primeiramente, o valor do PIS é uma espécie de cota que se destina a trabalhadores que possuíram a carteira assinada durante o ano de 1971 a 1988. Em outras palavras, nem todo mundo tem direito a isto, e a pessoa que tiver com esses direitos, deve ter em mente que durante boa parte do ano esse saque é fornecido, porém, chega certo período que não é mais.

O abono salarial, em contrapartida, é algo oferecido a diversos trabalhadores que seguem alguns requisitos.

Requisitos abono salarial

  • Estar cadastrado no Pis há pelo menos 5 anos;
  • Durante o seu período de contratação ter recebido um valor médio de até 2 salários mínimos;
  • Ter trabalhado por mais de 30 dias naquele ano.

    Esse é o abono salarial, e pode ser recebido por diversas pessoas, portanto, o PIS é apenas um número na carteira de trabalho para confirmar isto.

Onde é possível sacar o valor?

Na verdade, é bem simples o saque do valor. É necessário apenas estar se dirigindo até uma agência da Caixa, que é o banco que lida com esse processo. Lá terá que apresentar alguns documentos para que consiga o valor.

Não é um processo longo, e nem sempre é necessário se deslocar para isto. Imagine, por exemplo, que more em um local que não possua agência da caixa para que possa fazer o saque.

Atualmente existe a internet para ajudar nesse processo, então, baixar aplicativos da caixa pode ajudar nesse processo.

O que acontece se eu não sacar o PIS

Se isso não for feito durante o prazo previsto, o valor será direcionado para o FGTS. O fundo de garantia por tempo de serviço então aumentará de valor. Se fizer isso a todo ano, todo ano um valor será aumentado no seu FGTS e, na hora de sua demissão receberá todos os valores por completo.

É algo que pode ajudar para quem não está precisando com urgência desse valor, com um FGTS maior, o seu recebimento quando pedir demissão ou for demitido, também será maior.

Para concluir, estas são algumas das dúvidas mais frequentes que diversos trabalhadores possuem. A boa notícia é que caso tenha ficado com algo pendente, pode acessar o site da Caixa, lá encontrará diversas perguntas respondidas e que podem ser bem direcionadas para você. Vale lembrar que o saque do abono salarial acontece todo ano.

Depois que completar 5 anos com a carteira assinada, cada ano de
trabalho que tiver, renderá também um valor para o abono. É algo muito eficiente, porque esse valor também serve para monitorar o mercado e fortalecer certos setores.

Se desejar uma boa estratégia para tal, esteja preparado para isto. Na maior parte dos casos é possível ver que em certos momentos o PIS representa um ganho bom para pessoas que vivem de salários mínimos, então, o governo fazendo isto, fortalece bastante o mercado, oferecendo para trabalhadores alguns valores a mais enquanto sua carteira estiver assinada.

Pode conferir melhor se tens direito ao benefício através do próprio site do programa!